A Maçonaria Chilena defende uma solução pacífica para a Venezuela

Mural da Grande Loja do Chile

A Maçonaria é uma instituição universal, que baseia a sua acção na divulgação e no cultivo do humanismo, da liberdade, fraternidade, igualdade e respeito irrestrito dos Direitos Humanos.

Na nossa América, irmãos que nos precederam participaram activamente na criação de instituições republicanas, cujo objectivo foi proporcionar bem-estar e progresso para os seus habitantes e harmonia e paz à convivência nacional e regional, trabalho que as gerações actuais e futuras devem respeitar e valorizar. .

Hoje olhamos com preocupação porque, em alguns países do nosso continente, instituições pilares da república e da democracia foram enfraquecidos, os seus povos empobreceram e as liberdades dos seus habitantes foram violadas.

Os Maçons valorizam o diálogo tolerante e a prudência como elementos fundamentais na resolução de qualquer conflito, evitando assim muitas dores e dificuldades para as pessoas que, sem pedirem, fazem parte desses eventos.

Hoje voltamos o nosso olhar para a república irmã da Venezuela, uma nação que está em profunda crise social, económica e política e que num futuro próximo deverá enfrentar problemas significativos para encontrar uma saída e resolver o seu destino republicano.

O Conselho da Grande Loja do Chile deseja que a sabedoria, a consideração, um profundo senso de democracia e uma vontade de ferro pelo respeito à vida e à dignidade humana, guiem as acções de todos os que têm o direito a fazer parte deste importante processo, alcançando o caminho da solução em harmonia, livre de actos de força ou de lutas fratricidas, que minimizem o sofrimento de seus habitantes.

Sebastián Jans Pérez – Grão-Mestre da Grande Loja do Chile

A notícia original pode ser lida AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *