Buracos na fronteira – um paralelismo interessante

Harry S. Truman – 33º Presidente dos EUA

Aviso: Nos próximos minutos, deixe a política de lado. Isto é publicado como uma cena do passado com um paralelismo interessante com eventos da actualidade. Depois de ler, respire profundamente três vezes e conte até dez, antes de o partilhar no Facebook, Twitter ou outra qualquer plataforma da sua escolha. Obrigado. Agora pode continuar a ler o artigo.

Na semana de 19 a 24 de Fevereiro de 1947, os maçons reuniram-se em Washington, DC, para uma série de reuniões pré-agendadas. Na sexta-feira daquela semana, Frank Land, o fundador dos DeMolay, organizou um selecto grupo de irmãos, na maioria Grão-Mestres, para se encontrarem com o presidente Harry S. Truman. A reunião foi mais do que uma formalidade, dado o interesse que Truman tinha em assuntos maçónicos.

Truman cumprimentou os Irmãos no Salão Oval, começando por algumas conversas informais e apontando alguns dos itens ali presentes. Disse também que estava um pouco preocupado, já que tinha acabado de receber a notícia de que a sua mãe, Martha Ellen Young Truman, de 94 anos, tinha caído e quebrado o quadril.

O grupo começou a trabalhar e o assunto da iminente viagem de Truman ao México surgiu. As relações maçónicas entre o México e os EUA eram boas, mas ainda havia questões que precisavam de ser resolvidas. De entre essas questões, a maior preocupação tinha a ver com algumas das traduções do ritual espanhol. Além disso, havia divisões maçónicas no próprio México.

Truman ia-se reunir com o presidente do México, Miguel Alemán Valdés. Alemán era um membro da Loja City of Mexico, nº 35 e também um membro do Rito Escocês Antigo e Aceite. Os Maçons presentes pediram a Truman se ele podia acordar uma reunião entre si, Alemán, e um grupo de maçons mexicanos, visando melhorar a harmonia.

Truman recusou, dizendo que a sua agenda estava cheia.

O único propósito da minha viagem“, disse ele, “é discutir como consertar os buracos na fronteira do México com os Estados Unidos“.

Steve L. Harrison, 33º – Antigo Venerável da Loja Master of Liberty nº 31, Liberty, Missouri. É também membro e Antigo Venerável da Missouri Lodge of Research e o Antigo Dean da Legião de Honra dos DeMolay.

Um pequeno troço da fronteira entre os Estados Unidos e o México

O artigo original pode ser lido AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *