Congressista Americana Eleanor Norton exige a retirada da estátua de Albert Pike

Estátua de Albert Pike

A Congressista Eleanor Holmes Norton (D-DC) apresentou um projecto de lei para remover uma estátua do General Confederado Albert Pike de terras federais perto da Judiciary Square, no Distrito de Colúmbia. A estátua (Publicado em freemason.pt) foi autorizada pelo Congresso em 1898, tendo sido doada ao governo federal pela Maçonaria e instalada em 1901.

Na sua declaração introdutória, Norton disse: “Esta estátua foi autorizada não pelo Distrito, mas pelo Congresso em 1898, quando o Distrito não tinha ainda regras próprias. A estátua foi construída usando fundos federais e privados. Os Maçons, dos quais Pike era membro, doaram a maior parte do dinheiro necessário para construir e instalar a estátua em 1901. Eu oponho-me a derrubar estátuas confederadas, porque acredito que elas devem ser movidas para locais mais apropriados, como museus, para evitar apagar uma parte importante da história da qual os americanos devem continuar a aprender”.

A estátua chamou à atenção de manifestantes locais após a violência em Charlottesville, Virgínia, em 2017, quando os supremacistas brancos invadiram a cidade protestando contra a remoção de uma estátua do General Confederado Robert E. Lee..

Pike foi um General Confederado que serviu desonrosamente e foi forçado a renunciar em desgraça“, disse Norton em comunicado. “Verificou-se que soldados sob o seu comando mutilaram os corpos de soldados da União e Pike acabou preso depois de os seus colegas relatarem que ele se apropriara de fundos. Ao que acresce a desonra de pegar em armas contra os Estados Unidos, Pike desonrou até os seu Serviço Militar Confederado. Ele certamente não tem o direito a ser recordado na capital da nação. Mesmo aqueles que não querem que as estátuas confederadas sejam removidas, terão que justificar a concessão a Pike de qualquer honra, considerando a sua história“.

O projecto de lei não permite que fundos federais sejam usados para remover a estátua.

Pike morreu cerca de 10 anos antes da estátua ser erguida. Ele foi um oficial sénior do Exército dos Estados Confederados que comandou o distrito de território indiano na região Trans-Mississippi durante a Guerra Civil. Pike foi eleito Sovereign Grand Commander dos Maçons em 1859, um título que manteve até à sua morte.

Na sua declaração, a congressista Eleanor Holmes Norton, escreve:

Depois de me reunir com os Maçons, acredito que o melhor curso de acção é remover a estátua e encontrar um lugar mais apropriado para ela. Os próprios Maçons apoiam a remoção da estátua, dada a sua natureza divisiva. O Mayor de Washington D.C. e o Conselho também apoiam a remoção da estátua”.

Albert Pike

Pike começou por aderir à Ordem Independente fraternal de Odd Fellows em 1840. Seguidamente, entrou para uma Loja Maçónica, onde se terá tornado extremamente activo nos assuntos da Ordem. Em 1859, foi eleito Sovereign Grand Commander da Jurisdição Sul do Rito Escocês; permaneceu Sovereign (Publicado em freemason.pt) Grand Commander para o resto da sua vida (um total de trinta e dois anos), dedicando grande parte da seu tempo ao desenvolvimento dos rituais da ordem. Notavelmente, publicou um livro chamado Morals and Dogma do Rito Escocês Antigo e Aceite da Maçonaria em 1871, do qual foram feitas várias edições subsequentes. Isto ajudou a ordem a crescer durante o século XIX.

Nos Estados Unidos, Pike ainda é considerado um Maçom eminente e influente, principalmente na Jurisdição do Sul do Rito Escocês.

Morte e legado

Pike morreu em Washington, D.C., aos 81 anos, e foi sepultado no cemitério de Oak Hill. O enterro foi contra os seus desejos, já que ele tinha deixado instruções para que o seu corpo fosse cremado. Em 1944, os seus restos foram transferidos para a Casa do Templo, sede da Jurisdição do Sul do Rito Escocês. Um memorial a Albert Pike está localizado no bairro da Judiciary Square em Washington, D.C. Ele é o único oficial militar confederado com uma estátua ao ar livre em Washington, D.C.. É esta a estátua que a Congressista Eleanor Holmes Norton pretende que seja removida.

Albert Pike permanece como um personagem controverso, do qual existem as melhores e as piores opiniões e cuja vida parece ter tido dois componentes distintos: a sua (Publicado em freemason.pt) actividade enquanto homem e cidadão, na qual residem a maioria das críticas que lhe são feitas, e a sua vida e contributo maçónico, que são de realçar. Quem olha para o homem, custa-lhe a imaginar o Maçom e quem olha para o Maçom, não o consegue associar ao homem.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *