Entrevista com a Directora de Serviços aos Membros da UGLE – Prity Lad

Directora de Serviços aos Membros da UGLE - Prity Lad
Prity Lad – Directora de Serviços aos Membros da UGLE

No coração do sistema de Apoio aos Membros da UGLE está a nova Diretora de Serviços para Membros. Prity Lad leva-nos num passeio pelo Freemason’s Hall e revela o inovador programa de apoio da UGLE para membros, actuais e futuros.

Prity Lad tinha acabado de terminar a sua sessão de fotos para a FMT, que a levou a conduzir o fotógrafo através do Freemason’s Hall, procurando (Publicado em freemason.pt) a localização perfeita para resumir a natureza acolhedora da sua nova posição, tendo o cuidado de não nos perder no seu interior labiríntico. Ela trabalha no prédio desde 2007, mas diz: “É raro eu ter tempo de olhar à volta deste lugar incrível. É vasto”.

O tempo de Prity tem sido particularmente escasso recentemente, tendo assumido a sua nova posição como Directora de Serviços para Membros. O papel foi criado como parte da reestruturação interna da UGLE sob a liderança do Grande Secretário e Chief Executive Officer, Dr. David Staples.

Houve uma mudança na forma como operamos aqui na UGLE“, explica Prity. “Os departamentos inicialmente reportavam directamente ao Grande Secretário. O Dr. Staples trouxe um novo nível de gestão sénior para desenvolver uma sede profissional e adequada ao propósito para benefício dos nossos membros e funcionários. Eu trabalho em estreita colaboração com o Director de Serviços Maçónicos com quem partilho um escritório. Funciona bem, pois há necessidade de cooperação interna e comunicação externa para cuidar dos interesses dos nossos membros”.

Valores Partilhados

Antes de assumir o seu novo cargo, Prity trabalhou para a UGLE como consultora em formação de software, focada no ADelphi, o sistema interno de gestão de membros da UGLE. Ela formou-se em direito na universidade, após o que houve um período de trabalho em educação e formação, período durante o qual ela fez uma pós-graduação em educação. Em 2000, mudou de rumo para o sector das TI. O seu papel como gestor de formação para uma empresa de software envolveu a implementação de formação e gestão da mudança para os sectores do Ministério da Defesa, do National Health System e de cruzeiros, tanto no Reino Unido, como no exterior. Ela começou a trabalhar no Freemason’s Hall em 2007, mas saiu passado um ano para criar a sua família, antes de voltar em 2012.

Eu não tinha conhecimento prévio do mundo da Maçonaria“, diz Prity. “A atracção para mim foi trabalhar em TI num ambiente de negócios único“, diz ela. ‘Eu aprendi muito sobre a Ordem desde então e acho-a fascinante – as tradições, os valores, coisas que não aparecem proeminentemente na maioria dos ambientes de trabalho, e coisas que eu tenho vindo a respeitar – eu estou feliz por fazer parte disso”.

A função de Prity permite que ela aproveite a sua admiração pela Maçonaria enquanto ajuda a desenvolver novas ideias e métodos. O seu departamento supervisiona três componentes principais: registo, relações externas e apoio distrital. Parte disto envolve alcançar pessoas interessadas na Maçonaria. “As áreas em que nos queremos concentrar incluem a atracção de novos membros, mas também a localização (Publicado em freemason.pt) de melhores maneiras de nos envolvemos com os nossos membros existentes. Para fazer isto, queremos identificar e promover o que a Maçonaria representa e os valores que a organização tem”, diz Prity. “Respeito, integridade e caridade são fundamentais para a Maçonaria e são as razões pelas quais muitas pessoas aderem em primeiro lugar. Queremos enfatizar isso e mostrar a natureza inclusiva da organização”.

Este é apenas um elemento do trabalho de Prity. Uma meta abrangente nos três departamentos é simplificar, simplificar e modernizar os processos, sem os tornar inacessíveis aos maçons que possam estar menos à vontade com a tecnologia. A equipa de registo lida com todos os aspectos da gestão dos membros, permitindo criar uma imagem completa do registo maçónico de alguém e garantindo que permaneça actualizado com os graus, funções e certificados relevantes. “A intenção é modernizar o processo“, diz Prity. “Queremos eliminar o papel e a repetição, reduzir atrasos e tornar tudo mais fácil para os Secretários das Lojas e, em última análise, para os próprios membros”.

Promovendo a curiosidade

Quando se trata dos Distritos, parte do foco recentemente tem sido melhorar o apoio administrativo fornecido pela UGLE. Os Distritos estão a experimentar um crescimento anual de 10%, e a UGLE quer apoiar e ampliar o trabalho que eles fazem dentro das suas comunidades. No que diz respeito às relações externas, o processo e os protocolos devem ser seguidos para garantir que as políticas da UGLE sejam seguidas correctamente. E esta é uma área em que o conhecimento em TI de Prity é útil.

“Recebemos muitas consultas de pessoas de todo o mundo interessadas na Maçonaria, e a equipa de relações externas está a procurar modernizar essa interface para que as pessoas possam obter as informações de que precisam on-line”, diz ela. “Estamos sempre aqui para dar suporte aos membros em potencial e queremos tornar as informações acessíveis, como a automação de alguns processos num ambiente seguro. Desta forma, se alguém estiver interessado em se tornar um Maçom, pode visitar o site, colocar as (Publicado em freemason.pt) suas informações e podemos informá-lo sobre qual a Grande Loja a contactar, dependendo de onde esteja localizado. Queremos tornar o site mais informativo e fácil de usar. Não queremos apenas modernizar, queremos aprimorar o que oferecemos sem excluir nenhum dos nossos actuais membros”.

Aprendizagem ao longo da vida

Prity volta-se então para duas iniciativas que a Grande Loja gostaria de implementar nos Distritos para ajudar na aprendizagem e desenvolvimento. O Solomon é uma colecção de material on-line que facilita a aprendizagem dos membros – contém apresentações, ensaios e “nuggets” de conhecimento e informação de uma variedade de fontes que ajudarão em qualquer estágio de um percurso maçónico. “Isto já foi lançado nas nossas Províncias. É nossa intenção introduzir o Salomon e o Members’ Pathway (Caminho dos Membros) para os Distritos”, diz ela.

“O The Members’ Pathway (Caminho dos Membros) foi lançado em 2017 e fornece uma série de etapas que as Lojas e os Capítulos podem seguir para atrair, incentivar e recrutar novos membros. Um elemento importante de ambas as iniciativas é manter os membros actuais envolvidos, agregando valor para ajudar na sua jornada, para os manter relevantes enquanto continuam. É uma maneira diferente de trabalhar e pode ajudar na maneira como as Lojas e Capítulos se relacionam com os seus membros“.

Este compromisso com os membros é fundamental para tudo o que Prity está a fazer, assim como o é no coração do que o Dr. David Staples e a UGLE estão a trabalhar. “Há uma mudança refrescante a acontecer“, diz ela. “Há tantas formas de avançar e a equipe sénior está a reunir um conjunto de capacidades, com novas ideias, das quais os membros acabarão por se beneficiar. Este é o objectivo de longo prazo. É sobre nossos membros actuais, o que podemos fazer para que eles melhorem com os nossos serviços, mas também para aqueles que querem aprender mais sobre a Maçonaria. Há uma grande quantidade de bom trabalho nas Províncias que beneficiam as comunidades ao seu redor e queremos tornar os possíveis membros conscientes disso quando visitarem o site e lerem a nossa literatura. Queremos aumentar a visibilidade do incrível trabalho em que os membros estão envolvidos – a todos os níveis”.

Queremos eliminar o papel e a repetição, reduzir atrasos e tornar tudo mais fácil para os Secretários das Lojas e, em última análise, para os próprios membros”.

A notícia original pode ser lida AQUI

Tradução de António Jorge

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *