Intervenções 2016-2019 – publicação da Loja Convergência – Grande Oriente Lusitano (GOL)

O Livro “Intervenções 2016-2019” foi editado pela Resp∴ Loja de S. João, Convergência, que integra o Grande Oriente Lusitano (GOL) e contém a produção intelectual da Loja no período 2016 – 2019, correspondente ao Veneralato do Irmão Norton de Matos.

Caso alguns leitores tenham interesse em adquirir esta Obra que integra 58 pranchas ao longo das suas 580 páginas, e que foi editada directamente pelos Obreiros da Loja, com coordenação do irmão Rui Amaral, agradeço que me enviem o vosso contacto para [email protected] e remetê-lo-ei para a Loja.

Abaixo, reproduz-se a sua Nota Introdutória e o respectivo Índice.

Nota Introdutória

Então disse o Senhor a Moisés:
Escreve isto para a memória num livro…

Êxodo 17:14

O artigo 1º da Constituição do Grande Oriente Lusitano refere explicitamente que “A Maçonaria é uma Ordem universal, filosófica e progressiva, fundada na Tradição iniciática…”, apontando a essência e o método pelo qual os Maçons se reúnem em Loja, na busca da elevação intelectual, moral e espiritual, irmanados pela Fraternidade e Tolerância, valores primordiais da Maçonaria Universal.

O enaltecimento do Trabalho faz parte da matriz identitária da Maçonaria, sendo a Loja o ecossistema dos Maçons, onde se …cavam masmorras ao vício, combatendo a tirania, a ignorância, os preconceitos e os erros, elevando templos à Virtude, glorificando a Justiça, a Verdade e a Razão.

É combate contra as trevas da ignorância e na procura da Iuz do conhecimento que os Maçons edificam o seu interminável templo interior, cientes de que deste processo resultam repercussões no mundo profano e um contributo virtuoso para o nobre propósito de edificação de uma sociedade mais justa, igual e fraterna.

É vasto e fascinante o Trabalho realizado em Loja, reforçado pelo simbolismo que o ritual lhe incute e pela energia emanada da comunhão de momentos simbolicamente intensos, onde a Cadeia de União assume uma relevância que dispensa adjectivos. Mas é, talvez, na elaboração de pranchas que a condição de Maçon Especulativo encontra a sua melhor expressão. Produto de um exercício de sistematização do pensamento, o Maçon perscruta no âmago da sua consciência o sentido para as grandes questões, tanto do mundo profano, como de ordem filosófica, espiritual e simbólica.

Ao partilhar a sua visão em Loja, o Maçon desafia as consciências, suscita a inquietude intelectual e acalenta a discussão. Dá o mote para o traçado da prancha, que mais do que uma oração de sapiência individual é um exercício de exegese colectivo de onde emerge um conhecimento despido dos preconceitos e dogmas, liberto das baias que o amarram no mundo profano. Dessas pranchas deu nota o irmão secretário nas actas das sessões da Loja Convergência que diligentemente reproduziu. Todos quantos tomaram parte nos trabalhos guardam-nas nas suas memórias, tendo-as integrado nos seus templos interiores.

O que aqui nos traz o irmão R. Amaral, num magistral trabalho de edição, é a compilação dos textos apresentados nas sessões da Convergência durante estes três anos. Desde os que inspiraram o traçado das pranchas, aos destinadas à instrução ou a aumento de salário, seleccionados segundo um critério de coerência, significância e harmonia para o conjunto da publicação. A sua leitura permite-nos uma percepção do intenso trabalho da Convergência, ao longo das 62 sessões realizadas durante este período.

Um especial destaque para duas pranchas que se dão agora ao prelo juntamente com esta compilação de textos: a elaborada para apresentação no 15º Congresso do Grande Oriente Lusitano, com a visão da Convergência sobre a “Organização, funcionamento e Finalidades do GOL no Séc. XXI” e a apresentada aquando da celebração dos 25 anos da Convergência. Ambas constituem marcos importantes que atestam a sólida linha de pensamento e visão esclarecida dos seus autores. Sobretudo, espelham a lucidez, a capacidade prospectiva e o sentido de análise crítica que fazem parte do ethos da Convergência.

A Convergência reúne um conjunto de Homens Livres e de Bons Costumes, muito diferentes nas múltiplas facetas da sua heterogeneidade. Com mundovisões distintas, diferentes matrizes espirituais e filosóficas, pertenças geracionais diversificadas, para além de personalidades muito diversas e percursos maçónicos individuais em patamares de evolução diferentes. Contudo, une-os um genuíno sentimento de Igualdade, que se reflecte na harmonia vivenciada não só nos Trabalhos em Loja, mas nos muitos e diversificados momentos que em encontros culturais, tertúlias, ágapes brancos e outras iniciativas no mundo profano, deram reiteradas provas deste nobre sentimento.

É justo realçar, sem injustificadas vaidades, que mercê do seu percurso ao longo de um quarto de século de existência, a Convergência é já uma imagem de marca no seio do Grande Oriente Lusitano. Pelo rigor do ritual que pratica, qualidade da instrução que ministra, excelência das pranchas que traça e empenhamento dos seus Obreiros na gestão dos assuntos da Nossa Augusta Ordem, granjeia justamente um merecido prestígio no seio do GOL. São sólidos e genuínos os laços que nos unem às demais Lojas, com particular destaque para a relação especial, de há anos a esta parte, com a Loja O Futuro.

Esta publicação encerra um curto capítulo na existência da Convergência, no eterno retorno do ciclo de vida da Loja renovado em cada Solstício de Verão. Saído de um profícuo período de estabilização, incutido pelo esclarecido Malhete do venerável cessante António Gedeão, procurou ser uma fase de consolidação abrindo espaço para o período de afirmação, promissor e empolgante, que agora se inicia sob o Malhete do venerável eleito F. Marques da Costa, que com a sua lucidez, equilíbrio e sabedoria, saberá conduzir a Convergência ao patamar que um tão excelso grupo de Maçons merece, para gáudio da Maçonaria Universal e lustre do Grande Oriente Lusitano.

Norton de Matos Venerável Mestre
10 de Julho de 2019 (e.v.)

Índice

  • Liberdade, Igualdade, Fraternidade – notas de reflexão
  • O Silêncio
  • O Templo dos Maçons
  • A Fraternidade no Ideário Maçónico
  • Origem e o Mistério na Condução do Espírito para a Luz
  • Maçonaria e Utopia
  • Sentimento Iniciático
  • Impressões da Iniciação
  • O Caminho do Iniciado
  • O Templo
  • Notas de Ordem Prática
  • A Loja
  • O Fraterno Silêncio
  • Impressões sobre a Iniciação
  • A Inquiribilidade
  • Painel de Loja no Grau de Aprendiz
  • A Minha Experiência da Iniciação
  • Impressões dum Aprendiz Iniciado
  • Impressões sobre a Minha Iniciação
  • Sobre a Verdade…
  • Variações Sobre São João de Inverno em Sol Menor
  • Polir a Bruta para Edificar um templo Sublime
  • As Três Grandes Luzes da Maçonaria – da Razão ao Misticismo
  • Luz e Construção do Templo Interior
  • A Maçonaria Entre a Razão e o Transcendente
  • O Templo Antropomórfico
  • De Lutero à Maçonaria
  • O Ágape
  • O Esquadro e o Compasso
  • O Corte da Maçã
  • Cognição, Emoção e Espiritualidade
  • O Que é Ser Maçon
  • Artes Liberales, Raízes Simbólicas e Raízes Maçónicas
  • Percurso do Mestre
  • Maçonaria e Sociedade
  • A Maçonaria no Mundo pós Obama
  • Transparência e Verdade na Gestão do Bem Comum
  • Do Discurso do Medo aos Direitos Fundamentais
  • 300 Anos Antes de 300 Anos Depois
  • Organização, Funcionamento e Finalidades do GOL no Século XXI
  • Espírito de Convergência
  • Maçonaria e Civilização – Livre Pensamento e Laicidade
  • Maçonaria e Sociedade uma Avaliação sobre o Mundo Actual
  • Intervenção dos Maçons num Mundo em Mudança Acelerada
  • UE Utopia Mobilizadora ou Projecto Político em Implosão
  • O Que Deve Preocupar os Maçons e a Maçonaria no Presente
  • Valores Republicanos e o Ideário Maçónico
  • Reflexões Ritualísticas
  • Nacionalismo / lndependentismo – Emergência dos Nacionalismos na Europa e Crise do Estado
  • Segurança e Liberdade – Fronteiras entre a Transparência e a Privacidade
  • A Tecnologia e o Futuro da Humanidade
  • Era da Inteligência e da Interconexão
  • O Papel da Maçonaria no Mundo Profano
  • Maçonaria: Silêncio e Consciência
  • A UE entre Cila e Caríbdis
  • Viagem Pela Intolerância
  • Segurança e Liberdade, Transparência e Privacidade, em Tempos de Aceleração Tecnológica
  • Aprendemos a Voar Como Pássaros e a Nadar Como Peixes, mas Não Aprendemos a Viver Como Irmãos

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *