Maçons Ingleses e do País de Gales doam AUS$150.000 para vítimas de incêndios na Austrália

fire australia gftrfgh

As pessoas que perderam tudo nos catastróficos incêndios florestais australianos estarão entre os que beneficiarão de uma doação de AUS$150.000 da Masonic Charitable Foundation para os Fundos de Ajuda a Desastres criados pelos Maçons Australianos.

A doação da instituição de caridade dos Maçons Ingleses e Galeses, disponibilizará AUS$50.000 para os fundos de ajuda humanitária dos Maçons Australianos em cada um dos três estados mais afectados pelo incêndio, Nova Gales do Sul, Victoria e Austrália do Sul.

Os incêndios sem precedentes, causaram 27 mortes, incluindo vários bombeiros; 2.136 casas foram destruídas apenas em Nova Gales do Sul, sendo que mais de 1.200 foram incendiadas desde a véspera de Ano Novo. Milhares de australianos vivem em mais de uma dúzia de grandes centros de evacuação, sendo forçados a fugir do incêndio.

Entretanto, centenas de residências e empresas foram perdidas em Victoria e no sul da Austrália. Muitos australianos perderam tudo e o impacto sobre os meios de subsistência das pessoas comuns é vasto. A economia levará muitos anos para se recuperar totalmente.

Estima-se que 7,5 milhões de hectares de terra foram queimados (nota: Portugal Continental tem cerca de 9,2 milhões de hectares) – uma área quase tão grande quanto a Irlanda. Houve um enorme impacto no meio ambiente, com até mil milhões de animais mortos. Apenas o número de mortos entre os ursos coala levou a pedidos para que os animais fossem colocados na lista de espécies ameaçadas de extinção.

A Masonic Charitable Foundation é financiada pelos Maçons, pelas suas famílias e amigos, de toda a Inglaterra e País de Gales.

David Innes, CEO da Masonic Charitable Foundation, disse:

Estes terríveis incêndios são um desastre contínuo para milhares de australianos. Estou muito satisfeito por os Maçons Ingleses e Galeses estarem a trabalhar em conjunto com os Maçons da Austrália para arrecadar fundos para ajudar as vítimas dos incêndios, muitos dos quais perderam tudo”.

A notícia original pode ser lida AQUI

Tradução de António Jorge

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *