“Temos de agir!” – Artigo de Armindo Azevedo (Grão-Mestre da Grande Loja Legal de Portugal / GLRP)

Armindo Azevedo – Grão-Mestre da Grande Loja Legal de Portugal / GLRP

Há cerca de dois meses poucos poderiam antever o futuro, discorrer sobre as emergências políticas e sociais com que o mundo se defronta actualmente com a globalização da pandemia, conhecida como Covid-19.

Agora, perante a pandemia gravíssima do Covid-19, socorremo-nos da experiência, relativamente a outras tantas crises, epidemias, guerras e calamidades, que conhecemos bem.

Esta pandemia trouxe à evidencia a nossa fragilidade como pessoas, dos governos e de todas as organizações mundiais. Mas trouxe também à evidencia a forma fútil e vazia como temos vivido até aqui.

Evidenciou também, de forma chocante, a desigualdade. Essa desigualdade que condena os po­bres, os mais fracos ao sofrimento e à morte.

Fiéis aos imutáveis preceitos fundacionais em prol de um mundo melhor, baseados na defesa dos direitos humanos, da cidadania e dos valores que enformam o progresso da humanidade, sempre sem transigir quanto aos direitos, liberdades e garantias das pessoas,

TEMOS DE AGIR

Agir sempre e sem hesitações quanto ao dever de ter de fazer o possível dentro do necessário, para salvar vidas e mais ainda, para que tudo possa voltar à normalidade o mais depressa possível.

Mas antes de agir, obriga-nos a história e a memória, a refletir e a ponderar.

Num mundo em permanente evolução, a mudança deve estar ancorada num quadro de valores que, em momento nenhum, esqueça o personalismo e a liberdade individual como principal motor dessa dinâmica e, em última instância, da garantia da própria felicidade humana.

E neste desafio, poucas são as instituições seculares que têm mantido viva a luz. Por vezes, na vida, somos nós que fazemos a História. Noutras ocasiões é a História que nos faz a nós. A sociedade em que vivemos hoje em profunda mudança, encerra um conjunto de desafios de proporções ainda desconhecidas e de consequências imprevisíveis. Os riscos da incerteza exigirão firme e determinada intervenção das lideranças das principais instituições que compõem a sociedade.

A pandemia trouxe constrangimentos profissionais, financeiros, na saúde, e nas famílias, pelo que a esperança não pode falhar, não podemos desistir, não nos podemos render nem desesperar.

Ninguém, absolutamente ninguém, deve ficar à beira da estrada. Nenhuma pessoa nos deve deixar indiferentes. Existem princípios de solidariedade e generosidade que não devem ser esquecidos e que agora são mais importantes do que nunca.

O que se espera é que os governos defendam o homem em todas as suas vertentes dos direitos humanos, da liberdade, da fraternidade, da democracia e do estado de direito.

E é na atenção generosa e solidária que poderemos ajudar as pessoas, que poderemos preservá-las, dar-lhes força e confiança.

É por causa disso que todos são CONVOCADOS A AGIR, isolada ou coletivamente, para minorar o sofrimento, para evitar as doenças, para promover o desenvolvimento, para matar a fome, para elevar a ciência, para defender a liberdade, para tolerar as diferenças, para combater as injustiças e apelar aos governantes para as emergências sociais resultantes desta calamidade.

É graças a essa atenção a todas as pessoas, sem qualquer discriminação, ética, religiosa, política e racial, como um amor que não espera nada em troca, que manteremos o vinculo que gera e desperta a harmonia do mundo.

“O que fazemos para nós mesmos morre connosco. O que fazemos pelos outros e pelo mundo, permanece e é imortal”

Albert Pike

Eu estou a agir; Nós estamos a agir; Temos de estar presentes para todos.

Armindo Azevedo – Grão-Mestre da Grande Loja Legal de Portugal / GLRP

Artigos relacionados

Partilhe este Artigo:

2 Comentários em ““Temos de agir!” – Artigo de Armindo Azevedo (Grão-Mestre da Grande Loja Legal de Portugal / GLRP)

  • Avatar

    matéria muito boa e que é a pura verdade mais nunca é tarde tudo é no tempo de DEUS e está fase que passou acabaram se fechando para o mundo e por sua vez o mal que está no mundo começo á ganhar força em todas as áreas e duas são as mais fortes que o povo está no meio são alguns evangelicos que visam o dinheiro para si e alguns políticos o primeiro promete coisas que não tem enganando o povo com muitas palavras e tirando até as moedas e o segundo á mesma coisa de maneira diferente prometendo tanto e tirando de todos lados para seu bel prazer ai o trabalhador paga tudo um absurdo e corre nos ministérios pedindo cesta básica para sobreviver e encontram lá um lobo vestido de ovelha levando as pessoas ao arrependimento até do que não fizeram e os Senhores que tem uma visão de anos muito mais bem preparados com estudos e união podendo se levantar e ir para cima dos problemas consertando o que é possível afinal onde estão os Valentes de DEUS não é dentro de templos e em governos mais os que expuseram seus rostos por uma causa JUIZ MOURO,MINISTÉRIO CIÊNCIAS PONTES e no passado ANITA GARIBALDI DILMA ROUSSEFF que infelizmente foi muito prejudicada pelo presidente e seus aliados uma andorinha não faz verão mais tinha tudo para estar bem este pais mais acredito que todos se posicionando por todos vai dar certo e definitivamente conheceram o trabalho de vocês pois não é de qualquer jeito que se governa uma casa ou um Pais tem que ter preparo não é um tiririca (MISERICÓRDIA)nós falamos de homens e mulheres preparados para resolver coisas sérias vão em frente mostre suas qualidades de as oportunidades aos que fazem jus ao cargo que iram ocupar e acima de tudo TEMAM Á DEUS E AMEM O QUE FAZEM amém apoio o trabalho de vocês mais não estou pedindo nenhum cargo só quero ver o BRASIL saindo de cabeça erguida e não aceitem palavras de derrota de ninguém pois tudo que vem de DEUS é bom á paz para todos.

    Reply
  • Avatar

    Crescimento interior ser mais calmo em decidir e por o pingo no I antes das dacisao. E sempre estarei agradecido pela acolhida.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *