A Loja de Investigação Quatuor Coronati

Na Maçonaria existem diversas Lojas de Investigação A mais antiga é a Loja Quatuor Coronati, n.º 2076 da Grande Loja Unida de Inglaterra (UGLE).

Foi fundada em 1884 por um grupo de nove maçons: Sir Charles Warren (então Coronel, mas mais tarde General), W. Harry Rylands, Robert Freke Gould, o Reverendo Adolphus F.A. Woodford, Sir Walter Besant, John P. Rylands, o Major Sisson C. Pratt, William James Hughan e George W. Speth. Todos eram académicos e alguns foram altamente reconhecidos no campo do estudo da Maçonaria.

A carta patente da Loja foi emitida pela Grande Loja Unida de Inglaterra em 28 de Novembro de 1884, mas, porque o Venerável Mestre designado, Sir Charles Warren, tinha sido enviado em missão diplomática e militar a África, só em 12 de Janeiro de 1886 ocorreu a respectiva Cerimónia de Consagração.

Os objetivos dos fundadores foram o desenvolvimento do interesse dos maçons pela investigação, designadamente histórica, o incentivo ao estudo da Maçonaria, a apresentação de pranchas e a sua discussão e crítica e a atracção da atenção e da cooperação de investigadores maçónicos em todo o Mundo.

Para tal, estabeleceram um estilo novo de investigação da Maçonaria, ignorando as conclusões sem fundamento derivadas da escrita imaginativa de alguns autores anteriores e, devido a isso, a Loja veio a ser considerada o paradigma da investigação histórica da Maçonaria. Graças aos esforços dos seus membros, os trabalhos dos historiadores anteriores foi colocado sob atento escrutínio e muito do que tinha sido anteriormente aceite passou a ser rejeitado.

Criaram o que viria a ser uma importante biblioteca, a qual, em tempos mais recentes, veio a ser integrada na da Grande Loja Unida de Inglaterra. Porém, a Loja mantém o controlo dos seus livros e originais. Foi promovida também a publicação de fac-símiles e a republicação de livros, manuscritos e papéis raros e valiosos.

O nome da Loja, Quatuor Coronati, foi escolhido em homenagem aos “quatro coroados”, que foram martirizados em 8 de Novembro de 302 e foram considerados santos patronos dos pedreiros em toda a Europa entre os séculos V e XVI. A sessão de instalação do Venerável Mestre da Loja ocorre na segunda quinta-feira de Novembro, por esta ser a data praticável mais próxima à do seu martírio.

Desde o início da Loja que a admissão de seus membros se faz exclusivamente por convite, que só é dirigido a maçons regulares que tenham dado contribuições importantes no campo do estudo da Maçonaria ou que se tenham distinguido de outra maneira na arte, na literatura ou nas ciências.

Anualmente são publicadas as Ars Quatuor Coronatorum, registo da actividade da Loja, que inclui as pranchas lidas nas reuniões da Loja, bem como a discussão que geraram. Muitos outros assuntos, tão variados quanto possível, são também incluídos, designadamente recensões de livros de interesse maçónico e perguntas que foram formuladas ao editor e que por este ou pelo membro da Loja mais bem qualificado para o efeito são respondidas. Todos os volumes, desde o primeiro, estão disponíveis na biblioteca da Grande Loja Unida de Inglaterra.

Os elementos para a elaboração deste texto foram por mim daqui seleccionados, recolhidos, traduzidos e adaptados.

In Blog “A Partir Pedra” – texto de Rui Bandeira (13.02.07)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *