O que é que o teu comportamento diz sobre a Maçonaria?

Eu publiquei isto no meu blog pessoal há algum tempo e tive reacções espantosas. Não sei se pensamos muito sobre isto, mas deveríamos… já escrevi sobre isto antes.

Quando me tornei Maçom em 2005, eu estava a juntar-me a um grupo de homens. Não era só me juntei a um grupo de homens, mas tornei-me um representante desse mesmo grupo. Entrei para esse grupo com o desejo de me aperfeiçoar. Eu abracei os princípios, ideais e costumes que o grupo acreditava serem importantes desenvolver em nós mesmos para nos tornarmos homens de bom carácter. Não havia nada em nenhum (Publicado em freemason.pt) desses elementos básicos de carácter que colidisse com as minhas crenças religiosas ou pessoais. Nos últimos catorze anos, conheci alguns dos melhores homens que já encontrei e aprendi muito sobre a Maçonaria, sobre a vida e sobre as características para se ser um homem de princípios elevados. Aspiramos a viver de acordo com um padrão mais elevado do que aqueles do mundo profano lá fora.

Eu costumava dizer que a melhor propaganda da Maçonaria eram os seus membros. Na era das redes sociais, não sei se isso é verdade. Muitas vezes fico envergonhado pela maneira como vejo os maçons se comportarem nas redes sociais. Eu vejo os maçons postando textos que eles sabem que iniciarão um grande debate e depois participando em discussões online que são desrespeitosas e grosseiras. Há uma página das redes sociais que parece orgulhar-se da falta de respeito que mostram, uns pelos outros. É também um fórum público. Este comportamento certamente que não representa os meus valores nem a maioria dos Maçons que conheço, e seguramente também não demonstra os padrões da nossa fraternidade.

Eu pergunto-me o que os não-Maçons pensam sobre a nossa Fraternidade quando vêem os nossos membros a comportar-se desta forma. Eu questiono-me sobre que perspectiva os Maçons que procuram informações pensam, quando tropeçam nesses fóruns. Vou-vos dizer honestamente… se eu tivesse visto algo disto em 2004, quando me interessei pela Maçonaria, não tenho a certeza sobre se teria entrado. Na verdade, tenho a certeza de que não teria. Esta conduta dos nossos membros (nossos representantes) não é o que eu pensava que a Maçonaria era naquela época, e definitivamente não é o que eu sei que a Maçonaria deveria ser hoje.

Eu acredito verdadeiramente no que esta Fraternidade pode fazer pelos homens, no que pode fazer pelas comunidades e na influência positiva que os valores que incutimos nos nossos membros, podem ter no mundo. Eu estudei isto. Eu apliquei. Eu escrevi sobre isto. Eu falei sobre isto. Eu vivi isto nos últimos 14 anos. Devo admitir, no entanto, às vezes tenho dúvidas sobre a direcção que estamos a tomar. Esta loucura pública está por baixo de nós. Não podemos sequer falar sobre algo tão mundano como a forma de nos vestirmos para funções oficiais sem entrar em discussões públicas bastante feias, uns com os outros.

Nós tornámo-nos tão focados interiormente em nós mesmos como indivíduos e nas nossas próprias necessidades nesta época, que esquecemos que fazemos parte de um grupo – cada um representando um ao outro e todos nós representando um padrão mais alto que aspiramos. Esquecemos (Publicado em freemason.pt) que não somos Maçons para transformar a Maçonaria numa imagem de nós mesmos; tornámo-nos Maçons para ser transformados pelos ensinamentos e valores tradicionais da nossa Fraternidade. Para fazer parte de uma longa e orgulhosa tradição. Para sermos homens melhores – elevar-nos acima do mundo bruto e profano ao nosso redor e servir de exemplo para os outros.

Tentemos lembrar-nos sempre de quem somos e que representamos, quando interagimos com o mundo… e tentemos lembrar-nos que, quando nos apresentamos como Maçons para o mundo, cada um de nós representa a TODOS nós.

Todd E. Creason

Tradução de António Jorge

Artigos relacionados

Um Comentário em “O que é que o teu comportamento diz sobre a Maçonaria?

  • Avatar

    Brilhante! Concordo em absoluto com o nosso I:.
    TAF

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *