O coronavírus e a Ideociência (algumas considerações)

Vírus se criam na estufa do universo, se reinventam a cada instante no ciclo da humanidade. A maior parte resvala nas muralhas do maravilhoso sistema de defesa e escorre para o nada.

Alguns atingem o pátio das doenças e raros vertem gravidade.

Assim, o mais surpreendente dos últimos séculos foi o Vírus da Imunodeficiência Humana, o HIV.

Se tivesse chegado há cem anos, teria dizimado a raça humana, tal como o fez a gripe espanhola com 20 milhões em 1918 [1].

Nem mais, nem menos…

Estamos felizmente na era científica que tem habilidades para nos proteger. (sequenciamento do genoma e testes para diagnóstico ficam prontos em dias).

A mesma habilidade, que é cooptada para ganhar dinheiro em oportunidades criadas e não…

Não se iludam com os N1s H1s, ou com o rótulo de gripe suína, criado para causar impacto. Lembrem-se do ocorrido, da fase 1, a geração do pânico, seguida do enriquecimento da indústria medicamentosa [2] [3].

Logo, caiu no baú dos milhares de vírus comuns aos seres viventes.

O coronavírus é um desses vírus, nem tão novos (isolado em 1930), com forma de capacete, da estirpe dos vírus menores, os agentes da gripe.

Mesmo neste primeiro momento, de apresentação ao sistema imune, mostra baixa mortalidade (90.893/3110, ou seja, 3,4% contra 4,1% do N1H1) [4].

Afinal, quem tem medo de morrer de causas comuns? A gripe mata por ano no mundo 650.000 [5]. Dengue matou no Brasil 3.466 pessoas e tuberculose, 59.281, entre 2000-11[6].

A criação do pânico, via mídia assalariada, vem gerando o ambiente propício a compra de panaceias que, certamente, já se encontram nos porões dessa ideociência oblonga.

A próxima etapa será o lançamento desta “descoberta”, uma droga nova, miraculosa, salvo uma vacina, que levará milhões às filas e bilhões aos cofres sedentos.

Então, caros amigos, vamos ser ladinos com as informações, preparar-nos para todos os vírus e proteger o cofre da viúva.

José Carlos Serufo (Dr.) – 27.02.2020
(Loja Paz e Amor nº16 – GOMG)

  • Professor adjunto da FM-UFMG
  • Membro Titular da Academia Mineira de Medicina (Cad. 67 – Ezequiel Dias)
  • Membro Titular da ABRAMES (Cad.10 – Afrânio Peixoto) e da Sobrames
  • Membro Titular da Arcádia de Minas Gerais (Cad. 16 – Paulo Pinheiro Chagas)
  • Membro Titular da Abrammil (Cad. 36 – Osvaldo Cruz)
  • Membro Efetivo do IHGMG (Cad. 44 – Gen. Couto de Magalhães)

Notas

[1] http://www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=815&sid=7

[2] http://www.cff.org.br/noticia.php?id=1840&titulo=Tamiflu%3A+bilh%C3%B5es+pelo+ralo%3F

[3] http://www.scielo.br/pdf/cadsc/v27n1/1414-462X-cadsc-1414-462X201900010433.pdf

[4] https://news.un.org/pt/story/2020/03/1705981. Acesso em 03/03/2020

[5] https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-12/doencas-relacionadas-gripe-provocam-ate-650-mil-mortes-por-ano-no-mundo

[6] https://www.who.int/bulletin/volumes/94/2/BLT-15-152363-table-T2.html

Artigos relacionados

Partilhe este Artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *