Carta “À Mocidade”, anti-maçonaria

General António Óscar de Fragoso Carmona

O Governo da chamada Segunda República, que funcionou entre 9 de Julho de 1926 e 18 de Abril de 1928, foi dirigido por António Óscar de Fragoso Carmona, no período que muitos designam por Ditadura Militar.

Este período na nossa história que integra a Segunda República Portuguesa, iniciou-se com o golpe militar de 28 de Maio de 1926 e a entrada em vigor da Constituição portuguesa de 1933, que institucionalizou o Estado Novo.

Em Julho de 1927, foi emitida uma carta de título “A’ Mocidade” que claramente condena a Maçonaria, apelando até “Ás armas contra a Maçonaria” e recordando o artigo 283 do Código Penal como fundamento para esta “luta“. Esta carta foi aparentemente dirigida ao mundo académico, dado que todos os signatários são membros das diversas academias.

O General António Óscar de Fragoso Carmona (mais tarde, Marechal), terá sido maçon, iniciado no triângulo Nº 1, de Chaves, entre 1894 e 1906, não tendo ultrapassado o grau de aprendiz. Abandonou a maçonaria, tendo, em 1935, assinado a lei que a ilegalizou em Portugal. (conforme MARQUES, A. H. de Oliveira. Dicionário de Maçonaria Portuguesa. Lisboa: Editorial Delta, 1986, vol I, col. 272-273).

Reprodução da carta…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *