Mitsubishi e a maçonaria escocesa

Scottish Master Mason Apron

O nome Mitsubishi refere-se ao emblema de três diamantes da Mitsubishi Corporation of Japan shaw

“Mitsubishi” é uma combinação das palavras mitsu e hishi. Mitsu significa três. Hishi significa castanha da água, e os japoneses usam a palavra há muito tempo para identificar uma forma de losango ou diamante. Os japoneses geralmente dobram o som “h” para um som “b” quando ocorre no meio de uma palavra. Juntos, a combinação de mitsu e hishi é pronunciada como mitsubishi.

O logo evoluiu consideravelmente até que a versão moderna foi adoptada por volta de 1910 e especificamente desde 1921 quando a actual companhia actual foi fundada como Mitsubishi Shipbuilding Co. (agora Mitsubishi Heavy Industries, Ltd).

O que então tudo isto tem a ver com a Maçonaria Escocesa, poder-se-ia perguntar?

A partir de 1885, começaram a ser construídos navios no estaleiro de Nagasaki (o embrionário Mitsubishi Co.). Desde os primeiros tempos, engenheiros escoceses, muitos associados à construção naval de Clyde (Nr. Glasgow) foram recrutados para ajudar no desenvolvimento da indústria de construção naval japonesa.

Há um ditado comum que diz que, onde quer que os escoceses se estabeleçam em número, a primeira coisa que eles estabelecem é uma igreja, depois um banco e depois um bar! Mas não necessariamente nesta ordem e, claro, uma coisa está a faltar – uma Loja Maçónica.

A Grande Loja da Escócia concedeu uma Carta Patente à Loja Nagasaki, nº 710 em 1885. O primeiro Mestre foi John Fulton Calder (? – 1892) e que assumiu a gerência do estaleiro de Nagasaki no início de 1883. A Loja trabalhou toda a gama de graus, incluindo o de Mestre de Marca e é aqui que as coisas ficam interessantes …

O irmão John James Shaw foi Iniciado em 6 de Outubro e Elevado em 7 de Novembro de 1900 e foi Exaltado em 19 de Janeiro de 1901; criou a sua Marca em 16 de Março de 1901.

Como muitos de vocês saberão, a cerimónia da Marca é uma parte muito importante do Cerimonial Escocês. A história e o desenvolvimento desta cerimónia são complicados e não precisamos de perder tempo com isso, mas parte dessa cerimónia inclui a exigência de que o candidato escolha uma Marca de Maçon (uma necessidade ritual que vem directamente dos nossos antepassados ​​pedreiros e das origens operativas da Maçonaria Escocesa.

Registo da Marca de John James Shaw
Marca de John James Shaw

A Marca continuará a ser sua e só sua, para sempre. Para garantir que não haja duplicação, todas as Marcas dos Maçons são mantidas pela Loja num registo de Marcas para que as comparações possam ser feitas e a duplicação evitada.

O irmão Shaw foi empregado no estaleiro de Nagasaki como projectista de motores – por outras palavras, ele projectou e desenhou planos de trabalho para motores a serem instalados nos navios que estavam a ser construídos no estaleiro.

O irmão Shaw foi Venerável Mestre da Loja Nagasaki, nº 710, no ano de 1904, e terá deixado o Japão em 1907.

A partir das ilustrações anexadas, você pode ver que a Marca do Irmão Shaw, feita em 1901, é idêntica ao logotipo da Mitsubishi.

Nós temos uma pergunta – será o seu carro Mitsubishi e, como consequência da Marca dos Maçons do irmão Shaw, portanto, um veículo “maçónico“?

Bem, isso é para você decidir…

Fonte: Grande Loja da Escócia

Artigos relacionados

2 Comentários em “Mitsubishi e a maçonaria escocesa

  • Avatar

    Nem imaginava como surgiu a ligo logo da mitisubishi legal muito bom mesmo

    Reply
  • Avatar

    Muito bom saber. São acontecimentos importantes, mostrando que tudo tem um significado para nós.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *