Amós – A Rectidão para um mundo torto

Por todas as iniquidades e as injustiças.
Por todas as quebras de valores e direitos.
Por todas as transgressões, violência e destruição.
Por todas as aflições da comunidade humana.

Por tudo que destrói seus frutos (por cima)
E que causa deterioração ética e moral.
Por tudo que destrói suas raízes (por baixo)
E que causa desagregação e instabilidade social.

Por tudo que resulta de procedimento individualista
E que determina sofrimento e desigualdade social.
Por tudo que procede de comportamento egoísta.
E que desagua em exclusão e infelicidade humana.

Para todos os que se deixam enganar por suas próprias mentiras.
Para todos os que vendem o justo por dinheiro.
Para todos os que exploram a fraqueza e a pobreza.
Para todos os que abusam da força e do poder.

Para a hipocrisia de quem representa ou finge ter crenças,
Virtudes e sentimentos que na verdade não possui.
Para a mentira de quem declara o que acredita ser falso
Na expectativa de que possam tirar proveito para si mesmo.
Para o embuste de quem tenta enganar os outros,
Fazendo-as acreditar que algo falso é verdadeiro.
Para a fraude de quem inventa para obter ganhos pessoais,
Apesar de ter certeza absoluta de sua falsidade.

“… e eis que o Senhor estava sobre um muro, levantado a prumo”.
E tinha um prumo na sua mão.
– Que vês Amós?
– Um prumo.
– Eis que eu porei o prumo no meio do meu povo Israel;
– Nunca mais passarei por ele.

Pôs na inteligência, o senso da razão:
Estabilidade, ordem, justiça e equidade.
Rectidão da consciência e do procedimento.

Pôs no pensamento, a pesquisa da verdade:
Profundeza de observação e igualdade.
Analise do todo e síntese dos detalhes.

Pôs no julgamento, o critério da justiça:
Vertical e erecta, sem inclinação para os lados.
Decisão coerente, justa e perfeita.

Pôs no sentimento, amor ao próximo:
A fortaleza que não cede ao desfavorável ataque.
A prudência que segue sempre o caminho da integridade.
A temperança que não se desvia por apetites e paixões.

E o homem se tornou mais sociável.
E a sociedade se tornou mais humana.

Joaquim Monte – M:. I:. da A:.R:.L:.S:. Hugo Simas, Nº 92 – Grande Loja do Paraná (Oriente de Curitiba)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *