A Maçonaria e a Guerra dos Tronos (Parte I)

Night Watch Commander
Night Watch Commander

Eu estou, assim como muitos de vós, muito curioso para ver como a Guerra dos Tronos termina na HBO. A série de televisão é baseada na série de livros de fantasia chamada “A Song of Ice and Fire“, de George RR Martin. Actualmente, a narrativa ultrapassou do ponto de vista da trama, onde o último livro publicado na série, “A Dance with Dragons”, tinha ficado. Para aqueles de vós que não viram, de que é que estão à espera? Para aqueles que têm visto, eu vejo muitos paralelos entre a Maçonaria e os temas dentro da série e dos livros. Tentarei falar sobre alguns destes, nesta série de artigos. Para aqueles de vós que não viram o programa ou leram os livros, Cuidado, porque são revelados muitos factos, abaixo.

Em primeiro lugar, o programa destaca uma organização chamada “The Night’s Watch” (A Patrulha da Noite). Eles são uma ordem militar dedicada a manter o muro, que é uma imensa fortificação ao longo da fronteira norte dos sete reinos de Westeros, e que tem 19 castelos. Eles estão encarregues de defender o reino dos homens contra as ameaças do outro lado do muro, a que historicamente o povo dos sete reinos tem designado por “Wildlings”.

No entanto, há algo mais sinistro que vive para além da parede também. Criaturas conhecidas como “Outros” nos livros, e “Caminhantes Brancos” no programa, que são descritas nos livros como altas e magras, com carne tão pálida quanto leite. Eles têm olhos azuis frios que foram descritos como queimando como gelo ou sendo tão brilhantes quanto estrelas azuis. Na série, os “Caminhantes Brancos” são retratados como emaciados e zumbis como os olhos azuis descritos acima, muitos deles vestidos de preto. Eles são liderados por um “Caminhante Branco” chamado “Night King”. O que torna os Caminhantes Brancos ou Outros tão perigosos é que eles têm a capacidade de ressuscitar os mortos através de uma forma de necromancia que ocorre quando eles tocam no cadáver. Os mortos-vivos recém-criados são chamados de Wights.

Os “Outros” não são vistos há oito mil anos, quando vieram da Terra do Sempre Inverno (a área que a muralha separa dos reinos de Westeros). Nessa altura, os outros trouxeram consigo frio e escuridão que durou uma geração, e que é conhecida como a Longa Noite. Eles foram derrotados pelos primeiros homens da Night’s Watch e pelos filhos da floresta, numa batalha chamada Batalha pela Aurora, onde as forças dos homens eram lideradas por alguém chamado “O Último Herói”.

A Patrulha da Noite traja apenas de preto e eles são conhecidos como irmãos negros. Dizem que aqueles que se juntam à Patrulha da Noite tomam o preto. A Patrulha consiste em três grupos, rangers, construtores e mordomos. Todos eles se reportam ao Lord Commander of the Night’s Watch, e cada uma das ordens é liderada por seu próprio oficial, conhecidos o First Ranger, o First Builder e o Lord Steward. O Lord Commander é responsável por nomear os oficiais acima. Embora se acreditasse que o preto fosse uma coisa honrada, e ver-se-ia cavaleiros, homens honrados e nobres tomando o preto, agora tornou-se uma forma de alguns evitarem a punição ou a morte, e vê-se apenas nobres desonrados, bastardos e criminosos tomando o preto.

Os recrutas da Patrulha da Noite fazem os seus votos numa “Sept” (igreja para os sete deuses de Westeros) ou diante de uma árvore do coração (que é um lugar sagrado para os Deuses Antigos). Os votos são tirados de A Game of Thrones, capítulo 48, Jon VI:

A noite reúne-se e agora a  minha vigília começa. Ela não terminará até à minha morte. Não tomarei esposa, não terei terras, não terei filhos. Não irei usar coroas nem ganhar glória. Eu vou viver e morrer no meu posto. Eu sou a espada na escuridão. Eu sou o observador nas paredes. Eu sou o fogo que arde contra o frio, a luz que traz a aurora, o chifre que acorda os dormentes, o escudo que guarda os reinos dos homens. Eu prometo a minha vida e honra à Patrulha da Noite, por esta noite e todas as noites que virão”.

Eles também têm os seus próprios direitos fúnebres, e é habitual dizer-se “E agora a sua vigília terminou”, no final do elogio do falecido irmão negro.

As semelhanças entre a Patrulha da Noite e a Maçonaria já devem ser bem claras neste ponto. Ambas as organizações têm votos que são tomados diante de Deus (ou deuses). Ambas as organizações foram formadas para ajudar a afastar a escuridão do mundo. No nosso caso, as nossas alegorias baseiam-se nos construtores do Templo do Rei Salomão, enquanto os construtores da Patrulha da Noite são responsáveis ​​por manter o Muro. Ambas as organizações tiveram um declínio no número de membros, enquanto a Patrulha da Noite já conseguiu guarnecer 17 dos 19 castelos; agora, só podem funcionar 3. As duas organizações deixaram o seu Portão Oeste desprotegido, de modo que homens menos que honrados são agora membros de ambas as organizações. A Patrulha da Noite tem Stewards e nós temos Stewards. A Patrulha da Noite parece basear-se nos Templários e, dependendo de qual a história maçónica que você subscrever, há uma boa possibilidade de que alguns dos nossos rituais provenham dos Templários. Na verdade, você pode ser um membro do corpo dos Cavaleiros Templários no Rito de York, se desejar.

No próximo artigo, discutiremos alguns dos simbolismos maçónicos ocultos na Heráldica de algumas das principais casas. Será dentro de dias. Não se esqueça de vir ler.

Darin A. Lahners – Midnight Freemason Contributor

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *