Aperfeiçoamento maçónico – será necessário?

Partilhe este Artigo:

aprender

A maçonaria actual, não possui uma Proposta Andragógica de Ensino, e os seus administradores na sua ampla maioria, não mostram preocupação com tal aprendizagem. Afinal, a falta de preparação para exercerem cargos advém do seu total desconhecimento de Maçonaria, desde a época em que foram iniciados como Aprendizes, e não obtiveram nas suas lojas simbólicas, a mínima instrução dos “mestres” que deveriam passar algum conhecimento ao novo membro; quem não sabe, não pode ensinar.

Na maçonaria, a mudança de graus está a ser feita por antiguidade e, em algumas lojas que exigem um trabalho, o mesmo geralmente é feito de cópias de outros e da Internet. Atinge-se os graus de Companheiro e Mestre, sem nenhum conhecimento e, em breve, um novo Venerável é Instalado, sem que tenha obtido qualquer conhecimento sobre Maçonaria.

A Maçonaria vive das glorias de um passado glorioso, e só impõe certo respeito, porque as pessoas que não são Maçons desconhecem o que seja a Maçonaria, não sabem quão fracos estamos. A Sublime Instituição teve os seus dias de esplendor actuando na libertação de povos, na política, no desenvolvimento espiritual e na prática da moral.

As administrações maçónicas do alto escalão, não todas, são constituídas por obreiros despreparados, que só pensam nos cargos que vão ocupar, sem conhecerem, as origens, a filosofia, a ritualística, o simbolismo, o esoterismo e as práticas maçónicas. Eles não conseguem, nem mesmo, extraír o espírito da letra que mata; aliás, são raros os que conseguem. Eles são os verdadeiros praticantes da Arte Real e os que mantêm sob a sua guarda criteriosa os verdadeiros mistérios que não devem ser revelados ao vulgo.

A vaidade, e a luta pelo poder é a causa da maléfica divisão da instituição em dezenas de outras, todas mal formadas e com objectivos não maçónicos dos mais variados.

Quando uma instituição começa a propalar que pessoas famosas da antiguidade foram Maçons, e não se pode mencionar o mesmo das pessoas do nosso tempo, quando deixamos de praticar a espiritualidade, quando transformamos a nossa filosofia em puro materialismo, quando passamos a viver de discursos oficiais, que jamais são colocados em prática, podemos sentir que a Sublime Instituição, já não está a conseguir cativar tantas mentes nobres, tantos vultos da humanidade, tantos espiritualistas.

A fonte está a secar, a água da vida está rareando, o conhecimento ficará restrito a bem poucos, os sábios, os que conseguem manter a sua luz acesa, portanto. Faz-se necessário fazer brilhar a nossa luz, para que não venham os maus dias, e digamos… não tenho neles contentamento.

São chegados os tempos, em que um cego está a guiar outros cegos, e quando isso acontece, todos podem cair do precipício.

Faz-se necessário, então, o aperfeiçoamento, para que a Ordem Maçónica volte a ser forte e altiva, e nas suas Lojas se possa desbastar a pedra bruta, até que, com o passar das eras ela se torne um dia uma pedra de esquina.

Pedro Neves

Artigos relacionados

Partilhe este Artigo:

2 thoughts on “Aperfeiçoamento maçónico – será necessário?

  • Avatar

    Um texto muito corajoso de alguém a não enterrar a cabeça na areia, como fazem os membros vovós da Ordem, estando mais preocupados com o título como são tratados e o tipo de avental que usam.
    Independentemente de se apostar na melhoria da formação, considero ser mais importante investigar as causas da decadência da Maçonaria que o artigo refere. É aí que estará a raiz do problema.

    “ …. as pessoas que não são Maçons desconhecem o que seja a Maçonaria, não sabem quão fracos estamos.” Não saberão, não! Por exemplo, que a maior potência maçónica do mundo, os USA, poderá estar extinta nos anos 30 deste século. Se acompanharmos a decadente evolução estatística do número de membros deste país, poderemos concluir que nessa década a Maçonaria será residual. É verdade que tomando consciência dessa realidade, os maçons americanos estão a utilizar a publicidade na angariação de mais membros. Esperemos que resulte…

    Reply
  • Avatar

    Concordo plenamente com o artigo! Sou um Maçom que sempre censurei a falta de instrução em algumas Lojas. Certo dia, nos Graus Filosóficos: Grau 4, um irmão sendo iniciado, afirmou que tinha 11 anos de iniciado e era Mestre Instalado: quando notou que diversos irmãos estavam fazendo os Graus Filosóficos já adiantados; resolveu fazer. Eu contei p/ele a história de um irmão, que ao falecer teve contato com o GADU e disse: SENHOR sua criação é perfeita em todos os sentidos, só existe uma coisa que eu não entendo, pois não serve para nada! E o GADU perguntou: Que coisa é essa? É a linha do horizonte, cada vez que eu me aproximo, ela se afasta!E veio a resposta: Ela existe convidando você a ir mais longe, porque o conhecimento não chegou ao fim! Assim somos nós! Quanto conhecimento ainda está por vir; basta estudar e ler! E o deslumbramento será muito grande; certamente estará apto a instruir os mais novos. Parabéns,abraços fraternos!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *