Maçonaria Universal – Princípios de reconhecimento

OS PRINCÍPIOS DE RECONHECIMENTO DA MAÇONARIA UNIVERSAL, DEÍSTA E REGULAR ACEITES INTERNACIONALMENTE FORAM INICIALMENTE FIXADOS PELA GRANDE LOJA UNIDA DE INGLATERRA EM 4 DE SETEMBRO DE 1929, E EXIGEM O PREENCHIMENTO DOS SEGUINTES REQUISITOS:

(cit. In “A Maçonaria Inglesa Ortodoxa”, in Rebeldia – Revista Cultural e de Intervenção Cívica, Grémio Rebeldia, Lisboa, n.º 5, Maio de 1989, p.27)

Londres, 4 de Setembro de 1929.

  1. Regularidade de origem, isto é, que cada Grande Loja tenha sido criada regularmente por uma Grande Loja devidamente reconhecida ou por três ou mais Lojas regularmente constituídas.
  2. Que a crença no Supremo Arquitecto do Universo e na sua vontade revelada seja condição essencial para admissão dos membros.
  3. Que todos os iniciados prestem o seu compromisso sobre o Livro da Lei Sagrada ou com os olhos fixos nesse Livro, aberto à sua frente, livro pelo qual se exprime a revelação do Ser Supremo ao qual o individuo que acaba de ser iniciado fica, em consciência, irrevogavelmente ligado.
  4. Que a composição da Grande Loja e das Lojas particulares seja exclusivamente de homens e que cada Grande Loja não mantenha quaisquer relações maçónicas, seja qual for a sua natureza, com Lojas mistas ou com corpos que admitem mulheres como membros.
  5. Que a Grande Loja exerça jurisdição soberana sobre as Lojas submetidas à sua obediência, isto é, que seja um organismo responsável, independente e inteiramente autónomo, possuindo uma autoridade única e incontestada sobre a Arte ou os graus simbólicos (Aprendiz, Companheiro e Mestre) colocados sob a sua jurisdição, e que não esteja de forma alguma subordinada a um Supremo Conselho ou qualquer outra Potência reivindicando controle ou supervisão sobre esses graus, nem partilhe a sua autoridade com esse Conselho ou essa Potência.
  6. Que as Três Grandes Luzes da Maçonaria (isto é, o Livro da Lei Sagrada, o Esquadro e o Compasso) estejam sempre expostos durante os trabalhos da Grande Loja ou das Lojas na sua obediência, sendo o principal dessas luzes o Volume da Lei Sagrada.
  7. Que as discussões de ordem religiosa e politica sejam estritamente proibidas em Loja.
  8. Que os princípios dos Antigos Landmarks, costumes e usos da Arte sejam estritamente observados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *