O triângulo

triangle u76fterty

O Triangulo? Não é a definição de triângulo em termos geométricos que se pretenderá mas, como ponto de partida, saiba-se que é um polígono que tem três lados e é o único polígono que não possui diagonais onde cada um dos seus ângulos externos é suplementar do ângulo interno adjacente.

Relativamente ao triângulo, para além de existirem vários tipos, cada um tem interpretações distintas, de várias áreas, Filosóficas, Religiosas ou Exotéricas, como por exemplo:

  • Triangulo Equilátero – Estável e neutro, perfeito entre três aspectos da Divindade (criação- conservação-destruição);
  • Triangulo Isósceles – PositivoMasculino, o anseio do espírito em libertar-se da matéria;
  • Triangulo Isósceles Negativo Feminino, faculdade geradora e reprodutora, a expansão visível de Deus no espaço e no tempo;
  • Luz, trevas, tempo
  • Passado, presente e futuro;
  • Sabedoria, força e beleza;
  • Nascimento, vida e morte;
  • Liberdade, igualdade e fraternidade.

Para a Maçonaria o triângulo encerra uma série de significados onde o número três de que é composto assume relevo.

Em quase todas as nações da antiguidade o triângulo foi adoptado como um símbolo da divindade.

O Triângulo Positivo e Negativo, na Maçonaria e no judaísmo, formam a Estrela de Salomão.

O Triângulo Fulgurante, representa na Maçonaria o Supremo Criador de todas as coisas, cujo olho luminoso é o Olho da Sabedoria e da Providência, que observa tudo que vê e provê. Ele simboliza também, os atributos da Divindade: Omnipresença, Omnividência e Omnisciência, que o verdadeiro Maçom tem como lembrete divino de sua suprema relevância para a sua vida.

No Oriente de uma Loja do Rectificado, por cima do Trono do Venerável Mestre, brilha o Delta Luminoso ou o Delta Sagrado, normalmente com o “Olho Divino” no centro. É o símbolo do Poder Supremo e também do primeiro princípio – OMNISCIÊNCIA (a suprema realidade que nos seus 3 lados o definem). A Verdadeira Luz, a Luz da Realidade Transcendente, que simbolicamente representa a luz intelectual e a moral (Nicola Aslan).

Nos locais em que não haja possibilidade de que uma Loja Maçónica seja formada, pode ser constituído um Triângulo maçónico. O mesmo pode ser formado desde que exista um número mínimo de três Mestres Maçons, a trabalhar sob a égide de uma Loja Maçónica (uma Loja Maçónica tem que ser formada pelo mínimo de sete Mestres Maçons).

Os três Mestres Maçons significam que há três “luzes”, ou cargos que numa Loja Maçónica têm sempre que existir, o de Venerável Mestre e o de Primeiro e Segundo Vigilantes (estes obrigatoriamente têm que ser Mestres Maçons).

O Triângulo Maçónico revela-se assim como o embrião ou a célula base de formação de uma Loja Maçónica.

Na página Web e no Blogue “Partir Pedra” da muito Respeitável Loja Mestre Affonso Domingues saliento um trabalho muito interessante “Da Simbologia do Triângulo” onde se pode realçar a importância e o relevo dado ao número três. As analogias, ou a associação ao número três, são várias e ricas onde destaco, entre outros, os passos do aprendiz (três passos que representam o zelo e a confiança que se deve mostrar ao caminhar para aquele que nos ilumina); Lei Sagrada, o Esquadro e o Compasso (3 grandes Luzes) e os graus simbólicos (Aprendiz, Companheiro e Mestre). Existe também uma menção relativamente à arte da Geometria como fundamental ao Maçom onde se realça, relativamente à Maçonaria Operativa (construtores em pedra), que a palavra maçonaria tinha três significados: a associação de construtores em pedra, a ciência da Geometria e a arte da Arquitectura. E tudo baseado em noções geométricas aplicadas à arte e execução das obras (teorema de Pitágoras).

Nuno C.

Netgrafia

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *