Humildade e orgulho

“Quem se exalta, será humilhado. Quem se humilha, será exaltado”

O meu trabalho versa sobre A HUMILDADE.

Com este trabalho, pretendo aprofundar o conhecimento sobre este tema, bem como efectuar uma reflexão pessoal, a qual possa ser inspiradora para quem a venha a ouvir ou no futuro a ler.

Trata-se de um tema de análise interior, de cada elemento por si só, ou seja, o trabalho contínuo na construção do templo interior.

Do que pude ler, e investigar sobre o assunto, existem muitas definições para a palavra, com diferentes significados, tendo sido abordados por inúmeras personalidades contemporâneas, mas também da história: Jesus Cristo, Ghandi, Madre Paulina, Rei David, Madre Tereza de Calcutá, entre outros…

As definições encontradas, são muitas das vezes díspares, contudo, não se podendo considerar contraditórias, dado terem de ser observadas ou interpretadas, á luz do meio cultural, religioso e por vezes económico onde são proferidas ou definidas.

Há quem defina uma pessoa humilde, como uma pessoa modesta, simples, submissa, recatada, que se curva perante sentimentos de fraqueza ou modéstia.

Autores diversos, definem Humildade que vem do latim humilis, que significa “que fica no chão, que não se ergue”.

Eu pessoalmente, prefiro a definição de Humildade, que vem também do latim da palavra húmus, que quer dizer fértil, rica em nutrientes e preparada para receber a semente.

Uma pessoa Humilde:

  • Está sempre disposta a aprender e deixar brotar no solo fértil da sua alma, a boa semente;
  • A verdadeira humildade é firme, segura, sóbria, e jamais se compartilha com a hipocrisia, ou com a pieguice;
  • A humildade é a mais nobre de todas as virtudes, pois só ela predispõe o seu portador, à sabedoria real;
  • O contrário de humildade é o orgulho, porque o orgulhoso nega tudo o que a humildade defende;
  • O orgulhoso é soberbo, julga-se superior e esconde-se por trás da falsa humildade ou da tola vaidade.

Por falar em humildade, não quer dizer que quem fale dela, o possa ser.

Para mim, a verdadeira humildade, não se assume, ou se proclama por direito ou decreto.

Ela é reconhecida pelo nosso interlocutor, e é transversal a qualquer classe social, politica, credo ou mesmo raça ou etnia. Alguns exemplos talvez tornem mais claras as nossas reflexões. Quando, por exemplo, uma pessoa humilde comete um erro, diz: “eu enganei-me”, pois sua intenção é de aprender, de crescer. Mas quando uma pessoa orgulhosa comete um erro, diz: “não foi minha culpa”, porque se acha acima de qualquer suspeita. A pessoa orgulhosa dá desculpas, mas não dá conta das suas obrigações. Uma pessoa humilde compromete- se e realiza. Uma pessoa orgulhosa acha-se perfeita. A pessoa humilde diz: “eu sou bom, porém não tão bom como eu gostaria de ser”. A pessoa humilde respeita aqueles que lhe são superiores e trata de aprender algo com todos. A orgulhosa resiste àqueles que lhe são superiores e trata de pôr-lhes defeitos. O humilde sempre faz algo mais, além da sua obrigação. O orgulhoso não colabora, e diz sempre: “eu faço o meu trabalho”. Uma pessoa humilde diz: “deve haver uma maneira melhor para fazer isto, e eu vou descobrir”. A pessoa orgulhosa afirma: “sempre fiz assim e não vou mudar meu estilo”. A pessoa humilde compartilha suas experiências com colegas e amigos, o orgulhoso guarda-as para si mesmo, porque teme a concorrência. A pessoa orgulhosa não aceita críticas, a humilde está sempre disposta a ouvir todas as opiniões e a reter as melhores.

Quem é humilde cresce sempre, quem é orgulhoso fica estagnado, iludido na falsa posição de superioridade. O orgulhoso diz- se céptico, por achar que não pode haver nada no universo que ele desconheça, o humilde reverencia ao Criador, todos os dias, porque sabe que há muitas verdades que ainda desconhece. Uma pessoa humilde defende as ideias que julga nobres, sem se importar de quem elas venham. A pessoa orgulhosa defende sempre suas ideias, não porque acredite nelas, mas porque são suas.

Porque é que o mar é tão grande? Tão imenso? Tão poderoso? É porque foi bastante humilde para se colocar alguns centímetros abaixo de todos os rios. Sabendo receber, tornou-se grande. Se quisesse ser o primeiro, se quisesse ficar acima de todos os rios, não seria mar, seria uma ilha. E certamente estaria isolado. Por último, é usual uma expressão deveras acertada e bem conhecida no seio da nossa Augusta Ordem:

“Quem se exalta, será humilhado. Quem se humilha, será exaltado”

M. Ferreira

Artigos relacionados

Partilhe este Artigo:

3 Comentários em “Humildade e orgulho

  • Avatar

    M. FERREIRA, parabéns pela sua peça, ” A Humildade ” um dos pilares de nossa Ordem, e valores de um obreiro.

    Reply
  • Avatar

    Perfeito …

    Reply
  • Avatar

    Excelente texto , verdadeiro.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *