Forces Occultes (1943) – O filme Anti-Maçonaria do regime Nazi

O filme “Forces Occultes” narra a vida de um jovem membro do parlamento que adere à Maçonaria para relançar a sua carreira. Desta forma, aprende como os maçons estão a conspirar com os judeus e as nações anglo-americanas para incentivar a França entrar em guerra contra a Alemanha.

Forces Occultes foi encomendado em 1942 pela Propaganda Abteilung, uma delegação do ministério de propaganda da Alemanha nazi na França ocupada, pelo ex-Maçom Mamy. Denuncia virulentamente a Maçonaria, o parlamentarismo e os judeus como parte do impulso de Vichy contra o regime nazi e procura provar que há uma conspiração judaico-maçónica.

Após a libertação de França, o seu autor, Jean Marquès-Rivière, o seu produtor, Robert Muzard e o seu director, Jean Mamy foram expurgados (julgados) por colaboração com o inimigo. Em 25 de Novembro de 1945, Muzard foi condenado a 3 anos de prisão e Marquès-Rivière foi condenado à revelia (ele tinha-se exilado por si próprio) à morte e degradação.

Mamy também tinha sido jornalista no L’Appel trabalhando com Pierre Constantini (líder da Ligue française d’épuration, d’entraide sociale et de collaboration européenne), bem como no jornal colaboracionista Au Pilori, e foi condenado à morte e executado no fortaleza de Montrouge em 29 de Março de 1949.

Fonte

  • Wikipedia

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *