1733 – Maçons em Boston estabelecem a primeira Grande Loja da América

Partilhe este Artigo:

Boston Grande Loja

Em 30 de Julho de 1733, reuniram-se 18 homens na Bunch of Grapes Tavern, sita na King Street em Boston e organizaram a primeira Loja Maçónica nos Estados Unidos da América. A sociedade fraterna era vagamente baseada nas guildas de pedreiros medievais. Os membros prometeram ser fiéis uns aos outros, a Deus e ao seu rei. No entanto, vários Maçons – incluindo George Washington, John Hancock e Paul Revere – desempenharam papéis importantes na Revolução. Há muito associados a rituais e símbolos secretos, os maçons estão agora mais abertos sobre a sua missão de auto aperfeiçoamento e serviço à comunidade.

Quando o Maçom George Washington ajudou a lançar a pedra fundamental do Capitólio dos Estados Unidos em 1793, fê-lo numa cerimónia Maçónica.

Mesmo hoje, em que os maçons são mais abertos sobre as suas actividades e objectivos, a natureza da Maçonaria permanece envolta em mistério. A Maçonaria desenvolveu-se, em parte, a partir das guildas de pedreiros. No século XVII, cavalheiros ingleses que nunca tinham praticado o ofício de pedreiro começaram a ingressar na fraternidade por motivos sociais. Com o tempo, a fraternidade tomou emprestados vários regulamentos, ferramentas e mitologia dos pedreiros para criar um código de conduta e um sistema de moralidade.

Boston

A alegoria dominante da Maçonaria é a história bíblica da construção do Templo do Rei Salomão em Jerusalém. Por meio de símbolos, cerimónias e palestras, a Maçonaria ensina aos seus membros os princípios do “Amor Fraterno, Alívio e Verdade”. Seguindo os costumes dos pedreiros operativos, de se hospedar em lojas localizadas perto do seu local de trabalho, os maçons organizam-se em “Lojas” de membros, onde se encontram periodicamente para actividades fraternas e sociais.

Em 1717, quatro Lojas em Londres formaram a chamada Grande Loja para supervisionar, coordenar e fundar novas lojas. Logo depois, um alfaiate-comerciante inglês e maçom activo chamado Henry Price emigrou para Boston. Encontrando lá outros maçons, decidiu voltar a Inglaterra para conseguir um “mandado” oficial para uma Grande Loja na América do Norte. Partiu no Inverno de 1732 e voltou no Verão seguinte, já munido com os documentos necessários. Em 30 de Julho, reuniu o número necessário de maçons e organizou o que mais tarde seria chamado de “A Loja Mãe da América”.

A Loja de Boston cresceu rapidamente e muitas outras lojas na Nova Inglaterra foram criadas. Mas como a filiação era geralmente limitada a cavalheiros abastados, os trabalhadores sentiam-se excluídos. Como resultado, em 1752, homens que se autodenominavam “Maçons de acordo com os Antigos Costumes” formaram a sua própria loja em Boston. Eles obtiveram seu alvará da Grande Loja na Escócia.

Embora a Maçonaria tradicionalmente enfatizasse o conservadorismo e a sua fidelidade ao governante, esta Loja logo se tornou um viveiro de activismo revolucionário em Boston. Os membros encontravam-se no Green Dragon Tavern, e alguns historiadores acreditam que o Boston Tea Party terá sido planeado lá.

A Maçonaria continuou a crescer após a independência; muitos líderes do novo governo federal eram membros da Ordem. Quando o Maçom George Washington ajudou a lançar a pedra fundamental do Capitólio dos Estados Unidos em 1793, fê-lo numa cerimónia Maçónica. Em 1825, quando a pedra fundamental Bunker Hill Monument foi colocada numa cerimónia Maçónica, as lojas espalharam-se por toda a Commonwealth.

Tradução de António Jorge

Fonte

Artigos relacionados

 

Partilhe este Artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *