Da loja – Prefácio

masonic temple 675rtd54454

Há já algum tempo que ando com vontade de iniciar uma serie de textos sobre Lojas. Falar sobre aspectos relativos à gestão das mesmas, sobre o nascimento, o apogeu, o declínio, o ressurgimento e mesmo a morte das Lojas.

Não sei ainda quantos textos serão nem qual a periodicidade, nem sequer a sequência que lhes vou dar. Considerem este texto como uma introdução ao tema.

Acredito, como sempre acreditei, em Lojas fortes unidas e com uma dimensão de várias dezenas de obreiros e ao longo do tempo tenho vindo a pensar que uma Loja precisa mais do que trabalhos rituais e pranchas simbólicas.

É para mim fundamental, não só perceber porque começam as Lojas, com que objectivos e finalidades, mas também porque razão acabam, ou passam por períodos de menor vitalidade.

Uma Maçonaria forte e interventiva só é possível com Lojas a trabalharem correctamente e com projectos de união interna.

Há para mim algumas noções que não estando em livros devem ser apreendidas pelas Lojas e pelos Maçons que as compõem, e creio que começar com essas noções será uma boa forma de iniciar esta sequência de textos.

Nem todos os Aprendizes chegam a Companheiro, destes nem todos chegarão a Mestre Maçon. Seguramente que apenas alguns dos Mestres chegarão a Venerável Mestre .

O Cargo de Venerável não é o fim último de uma “carreira” dentro da Loja. É um cargo ao qual se deve chegar porque se crê que naquele momento aquela pessoa pode acrescentar à Loja.

Acrescentar significa continuar um projecto existente e não fazer um projecto próprio. Apenas a Loja deverá ter um projecto para o qual contribuem todos incluindo o Venerável.

O sucesso do percurso está, de facto, ligado ao Homem em si, mas está muito mais ligado à capacidade da Loja de suprir quaisquer defeitos ou falhas e permitir o sucesso daqueles que por feitio ou personalidade são um pouco menos carismáticos, e também ter a capacidade de mitigar as acções daqueles que são muito carismáticos.

Deve ser feito o aproveitamento máximo do Capital de Experiência, mas não se deve exaurir a fonte.

Lançado que está o tema, resta começar a trabalhar nele. Todavia as perguntas e os comentários serão sempre bem vindos e ajudarão seguramente a melhorar esta sequência de textos.

José Ruah

Publicado no Blog “A partir pedra” em 22 de Novembro de 2007

Artigos relacionados

One thought on “Da loja – Prefácio

  • Avatar

    estimado Ir.’. Jose Ruah…magnifico texto…. vou opinar, nao significando espelhar toda a verdade,,,mas vejo:
    1) escolhas erradas
    2) padrinhos que “”tem interesse”” ou mesmo lojha, em funçao de cargo que o profano ocupa na sociedade
    3) lê-se o ritual de graus básicos ( REAA ) e nao incorpam !!!
    4) os mais altos cargos, ( pelo menos no Brasil ) estão corrompidos!! infelizmente este é um grande problema, como exemplo, NAO justificando porém , que os obreiros abaixo hierarquicamente, possam explicar ou justiçar erros , em funçao dos mesmos.
    5) maçon já tem uma formaçao de “”berço””, podendo até melhorar-se dentro da maçonaria.
    6) falta de estudos, de leitura , de comprometimento real diante do juramento em fazer a diferença na sociedade.
    7) brigas de potência, que ao invés de buscarem a UNIAO, DESAGREGAM !!! como aconteceu no Brasil com o Gob e o Gosp….onde o GOB se impõe a qualquer custo , no domínio total de vaidades, suspendendo grão mestre estadual…Vivemos depois de passado mais de um ano, os efeitos devassadores das aitudes cometidas pelo GOB !!!!
    8) a vaidade em ter uma potência reconhecida pela GLUI, e nao pelo valor do que realmente a Maçonaria representa!!!Antes todos se reconheciam como Ir.’….após separaçao, muitos se odeiam!!!é umk absurdo….mar de lama e falta de carater e perfil maçonico!!
    9) como pode um Ir.’. nao ser reconhecido, se nao estiver na lista das lojas?? Devido cizão??
    10) meu irmão, por favor…em Portugal, as GLR, o GOL e GLP são reconhecidas por potências diferentes , como a frança e a inglaterra..e os Srs se respeitam mutuamente??? se tem sessões conjuntas??? TFA adalberto – Americana – Brasi8l

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *