Buraco Negro Maçónico (o Antigo Venerável)

black hole gf54er

Você fez o seu caminho para o Oriente. Planear esse objectivo, consumiu-o; saturou a sua vida. Pensamentos sobre orçamentos e programas preencheram o seu cérebro até que não houvesse espaço para mais nada e, sim, houve grande parte que você teve que memorizar. Então chegou lá. Deu vida a esses programas. Geriu o orçamento. Foi atingido pelo inesperado e deu resposta… e venceu.

Agora o seu ano está a chegar ao fim. Onde, pergunta-se você, foi o tempo? Tudo passou tão rapidamente. De repente, você percebe que está a viajar perto da velocidade da luz em direcção ao horizonte de eventos… aquele ponto sem retorno… do grande buraco negro da Maçonaria: a vida depois de se ser o Venerável Mestre da sua Loja.

Talvez isto não o atinja imediatamente. Oh, aquelas primeiras semanas após o final do seu mandato… aquela doce época em que a responsabilidade é nula, o peso da liderança repousa sobre os ombros de outra pessoa; quando vai a Sessões, não planeia nada, não faz nada e usa aquele novo avental de Antigo Venerável, em estilo desportivo… é um nirvana reservado para poucos… o novo Antigo Venerável júnior, recém-empossado.

Mas é uma ilusão. Você acaba por perceber que foi sugado para o grande vazio. O esquecimento aguarda. Você não se pode sentar no Norte, perturbando a performance ritual para sempre. Você pode ouvir atentamente os debates sobre o menu para o próximo jantar, ler as actas e reclamar da ultrajante conta para consertar o ar-condicionado. Você percebe que eles podem fazer tudo isto sem si. Semanas atrás, você era a pessoa mais importante da Loja. Agora você é, pelo seu padrão, irrelevante. Você nem é o mais importante de todos os Antigos Veneráveis. Você está no fundo da lista. E como qualquer coisa que alcance a singularidade num buraco negro, você desaparece. A experiência mostra-nos que isto acontece com muitos, possivelmente a maioria dos Antigos Veneráveis. Gradualmente, param de comparecer às reuniões, desaparecem e deixam-nos a imaginar o que lhes terá sucedido.

Ao tentar combater esta tendência, em vez de “de onde é que eu vim?”, surge uma nova pergunta: “para onde é que eu vou?” ou, mais simplesmente, “e agora?”. O facto é que a maioria de nós não quer ficar sentado sem fazer nada. Precisamos de relevância, algo para fazer, um objectivo, um projecto, uma responsabilidade, uma razão de ser.

Parte do seu planeamento ao se aproximar do Oriente deve ser o de descobrir o que você fará quando tudo acabar. A sua Loja tem muitas necessidades a que você pode atender: talvez precise de um novo Oficial de Educação da Loja, que preencha um lugar de Oficial, um mentor para os novos iniciados, um historiador da Loja, alguém para assumir o comando de um projecto cívico ou, Deus o livre, um novo Secretário. Também existem órgãos anexos a serem considerados. Os Ritos York e Escocês em particular, oferecem mais oportunidades para a educação, comunhão e serviço comunitário maçónicos que almejamos. Os comités da Grande Loja precisam sempre de pessoal. Pode até escrever um artigo para os Midnight Freemasons.

Faça o que fizer, prometa que vai permanecer activo; e as actividades que escolher devem incluir aquelas que o façam voltar aos alicerces da nossa Fraternidade – a sua Loja.

Steve Harrison

Tradução de António Jorge

Fonte

  • Midnight Freemasons

Artigos relacionados

2 thoughts on “Buraco Negro Maçónico (o Antigo Venerável)

  • Avatar

    Boa tarde Sr. Antonio gosto das matérias que apresenta neste espaço maçônico e pelo que entendi existem muitas tarefas dentro de uma loja e não são limitadas mais abrangem um grande leque em muitas áreas do cotidiano e todos são escalados para um determinado lugar e logo que se estabeleçam e tomem conhecimento das áreas em que está muito bem estruturada e áreas que estão precisando ser replanejadas para que tudo flua de maneira que o conjunto caminhe juntos e sempre á frente mais para que tudo vá bem todos os membros devem comparecer em todas reuniões apoiando maciçamente os assuntos que serão apresentados e se possível já levar consigo algumas idéias de melhora para apreciação dos demais pois no momento atual nos preocuparmos com o gasto com o ar condicionado é de total responsabilidade de quem faz sua manutenção e não assunto para que todos se preocupem existe um Pais precisando ser passado á limpo em várias áreas e necessita que todas as mãos estejam unidas num só objetivo para enfrentar os problemas e trazer soluções para apreciação dos demais e colocar em pratica o que melhor se encaixar diante do maior números de votos pois maçonaria é um grupo que apoia boas causas bons costumes e apreciam muito á educação que precisa começar em casa se estender para á sociedade e vão se completar quando chegam as escolas onde vamos usar bastante em todo tempo que permanecermos aprendendo e se preparando para um futuro profissional e á educação que aprendemos desde bebe em casa essa levaremos para o resto da vida e sei que tem muita gente boa disposta á fazer mudanças para que isso não seja um sonho mais sim uma realidade para que todos possam ser seres humanos melhores não importando o cargo ou profissão que escolheu mais que façam com amor o caminho que escolheram e as escolas militares seriam o caminho ideal para lapidar nossos jovens á paz para todos espero não ter fugido muito do assunto .

    Reply
  • Avatar

    Meu avô paterno foi da maçonaria Loja do Funchal, fins do Século 19 e século 20. Bom artigo.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *